• marluce lima

reflexo

|dos antigos devaneios




O que mais amo em você

Sou eu.

É me encarar de frente ao espelho

Me despir de meus medos

Enfrentar quem sou

A quem fui

A quem estou me tornando.

É ver em seus olhos, os meus.

Muitas vezes inibidos por falsas tentativas do obscuro.

O reflexo do fundo, de fundo, profundo.

Assim.

Outras vezes pura e simplesmente...

Esvaindo-se em pó

dentre grãos que se espalham entre

areias vindas de teu sopro.

E aquele sopro em que acalento.

Por vezes, no canto.

Para mim.

E só sinto.

Voltam em forma de raios,

aqueles os quais me refletem

quando teu reflexo não reflete mais a mim,

E nem a você

Mas o que somos ali diante dele:

um só.

0 views
  • Branca Ícone do Flickr
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Youtube Branco

made with love & poetry