• marluce lima

Clareza



Se ao acompanhar meus dilúvios,

Você disser que tudo bem, que entende

O que transcende, o que esconde, o que passa

Ainda assim te diria 'Não, você não entende'

Não há clareza nas coisas que digo

Sobrevoam sobre mim névoas de dúvidas

Sou poço a transbordar contradições e inconfidências

Sou alguém, apenas nada

A perambular indecente pelo mundo

sem clareza

sem tempo

sem rumo.




Crumlin, abril de dois mil e vinte.


0 views
  • Branca Ícone do Flickr
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Youtube Branco

made with love & poetry