• marluce lima

assalto à mão safada

|poema publicado na coletânea "trinta e dois quilos [uma antologia brasil-irlanda]", pela editora Urutau


foto: Cláudia Vieira | Marcha das Vadias - Dublin 2017

De um frasco vermelho.

Sujei todo o lado de dentro

da unha

quando incrustei minha mão

em meu período.


Tenho sensibilidade aos cheiros.

E o odor atingiu meu ápice.


Uma vez ele me chamou de 'Puta'

sem dizer em meias-verdades.

Mas entendi, quando ele

me perguntou

com quantos caras caras eu havia transado.


Com uma bolsa de lado,

carregava um pouco de mim

e mais além

de minhas saias até os joelhos

que se ralaram no assalto.


Me chamaram de louca.

Às seis da manhã indo para o trabalho.


Eu não fiz nada - pensei.


Desviei o caminho daquela obra inacabada.

Dei de cara com um tarado

que só com os olhos me deixou pelada

no meio da rua.


Eu não dei licença para ele entrar na minha mais

pura intimidade.

Mesmo assim, ele enfiou o dedo sujo em mim

e soltou um grunhido como se tivesse gozado.


Como ele se contenta com pouco - pensei.


(O sexo é tão bom...)

Se ele tivesse visto o que eu carregava,

teria gozado muito mais.



#poesia #feminismo #marchadasvadias #mulheres #assalto #poema

#sexo #gozo



1 view
  • Branca Ícone do Flickr
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Youtube Branco

made with love & poetry